Home Home

Impedanciometria

Audiometria Tonal Limiar

A Audiometria é um exame indolor e subjetivo (depende da participação do paciente). Tem um papel chave no diagnóstico, localizando e identificando o distúrbio, quantificando o grau de perda auditiva e servindo, ainda, como referencial para outros testes diagnósticos e diversos planejamentos terapêuticos. A Audiometria Tonal Limiar é um exame de determinação dos Limiares Auditivos. Este teste é realizado em cabina acústica com a utilização de tons puros para obter limiares da sensação auditiva. É indicada para indivíduos com queixa de dificuldade de audição, ouvido tampado, zumbido, dor de ouvido, incômodo com o som alto e como prevenção em casos de trabalho em ambiente ruidoso.

Audiometria Vocal

Através da Audiometria Vocal verifica-se a resposta obtida na Audiometria Tonal Limiar se está realmente correta, descartando a possibilidade de Simulação de Resposta por parte do paciente.
Este procedimento, que mede a discriminação auditiva de palavras, pode auxiliar na seleção, avaliação e adaptação de próteses auditivas e, ainda, avaliar a eficácia de diferentes tipos de tratamento clínico e cirúrgico.

Emissões otoacústicas (teste da orelhinha)

emissões otoacústicas (teste da orelhinha)

Processamento Auditivo Central

O PAC é o conjunto de habilidades auditivas necessárias para que o indivíduo compreenda a mensagem. É a interpretação que o cérebro faz do som ouvido.

Os processamentos auditivos centrais, são processos que necessitam de um bom funcionamento das estruturas do sistema nervoso central. Um simples distúrbio leva a criança a não conseguir interpretar o som, já que essa interpretação depende das habilidades auditivas organizadas e estruturadas. Estas etapas são: detecção do som, discriminação do som, reconhecimento, localização da fonte sonora e compreensão do som. Todos ligados às funções cerebrais, como: atenção e memória.

Previous
Próximo